Cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa

72766 20120514

Saiba como fazer um cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa, garantindo praticidade e segurança

Por mais estranho que possa parecer, existem, sim, cartões de crédito sem consulta ao SPC e Serasa e muitos deles podem ser adquiridos por qualquer pessoa. Caso tenha interesse, você poderá adquirir o cartão pré-pago ContaSuper através do bankFacil.

Se você possui restrições em seu CPF e precisa de um cartão de crédito, conheça as ferramentas que podem ser contratadas sem consulta aos órgãos de proteção ao crédito e aproveite a oportunidade para desfrutar de comodidade e segurança enquanto reorganiza suas finanças.

Os cartões pré-pagos também podem representar uma ótima opção para os consumidores que estão com o nome sujo, já que são disponibilizados sem aprovação de crédito, além de oferecerem uma série de benefícios. Utilize nosso comparador de cartões pré-pagos para conhecê-los melhor. 

  1. Por que os bancos consultam seu CPF?
  2. Existem cartões de crédito sem consulta ao SPC ou Serasa?
  3. Formas de uso do cartão de crédito sem consulta
  4. Gerenciar as finanças com cartões sem anuidade

1. Por que os bancos consultam seu CPF?

As instituições em geral, antes de conceder qualquer produto financeiro, em especial os cartões de crédito, têm como procedimento checar determinadas informações a respeito do cliente em questão.

O objetivo é traçar um perfil econômico/social do cliente, direcionando-o a produtos condizentes a sua realidade, garantindo o sucesso da operação para ambos os lados.

A consuta do CPF é uma forma de verificar a situação do cliente junto ao governo e até a sua situação fiscal e financeira. A verificação junto aos órgãos de proteção ao crédito é um dos critérios utilizados neste procedimento, já que informa ao banco ou financeira se o cliente está inadimplente e, portanto, terá menos condições de arcar com a nova despesa que deseja assumir. 

2. Existem cartões de crédito sem consulta ao SPC ou Serasa?

Existem! Alguns cartões de crédito podem ser adquiridos mesmo por pessoas que estão com o nome sujo e se este é o seu caso, saiba como fazer um cartão de crédito sem consulta.

Algumas instituições, como o Banco Bonsucesso, por exemplo, disponibilizam cartões de crédito sem consulta ao SPC e Serasa. Neste caso, o cartão sem consulta é o cartão Bonsucesso Visa. Porém, são ferramentas direcionadas exclusivamente a servidores públicos e aposentados, de forma que a fatura é descontada mensalmente em folha de pagamento, funcionando de forma semelhante ao empréstimo consignado, um dos empréstimos sem consulta disponíveis no mercado.

É possível, ainda, encontrar cartões de crédito sem consulta vinculados a uma conta poupança. O cartão IbiCard sem consulta é um exemplo. Para adquiri-lo, o cliente deve abrir uma conta poupança com um depósito inicial e a partir daí, poderá utilizar o cartão de crédito, que tem o limite diretamente relacionado ao valor creditado.

Os cartões pré-pagos são mais uma opção de cartão para quem está com o nome sujo. Podem ser contratados de forma rápida e simples, sem burocracia alguma.

Isso se dá pelo fato da ferramenta ser paga no ato da aquisição e funcionar de forma semelhante aos conhecidos cartões de débito. Ou seja, o cliente compra o cartão pré-pago, inseri os créditos que desejar e passa a utilizá-lo. Não existe fatura e, portanto, não há também a possibilidade do usuário endividar-se.

Para conhecer melhor os chamados cartões recarregáveis, você poderá acessar o comparador de cartões pré-pagos e verificar características específicas sobre cada um deles, como tarifas, bandeira e onde adquiri-los. 

3. Formas de uso do cartão de crédito sem consuta

Os cartões de crédito sem consulta podem ser utilizados, basicamente, como os cartões convencionais, de forma que o usuário efetua suas compras, escolhe o cartão de crédito como forma de pagamento e ganha até 45 dias para pagar a fatura após a data da compra.

Com o cartão pré-pago o procedimento é diferenciado, já que a ferramenta não efetua compras a crédito. Porém, os recarregáveis vêm conquistando cada vez mais espaço no mercado e ampliando sua forma de utilização. Um dos fatores que contribui para isso certamente é a facilidade na aquisição, o que torna a ferramenta mais acessível a todas as pessoas, independentemente do foco de utilização do produto.

Veja algumas formas de utilização do cartão pré-pago que podem agregar vantagens ao cotidiano, especialmente às pessoas que possuem restrições aos órgãos de proteção ao crédito.

Uso de cartão pré-pago para compras diárias

Com um cartão pré-pago é possível fazer compras diariamente com mais segurança e comodidade, mesmo estando com o nome sujo.

A ferramenta, que pode ser adquirida sem consulta, afasta o risco de assaltos ou mesmo incidentes, como perder o dinheiro, por exemplo. Contratando um cartão pré-pago o usuário não precisa mais carregar grandes quantias em dinheiro, basta levar somente seu cartão e digitar a senha pessoal quando desejar utilizá-lo. 

A utilização diária de um cartão pré-pago possibilita, ainda, que o pagamento das compras seja agilizado, já que não é necessário aguardar e conferir o troco.

Uso de cartão pré-pago para compras na internet

 Os cartões pré-pagos são uma ótima opção para aqueles que estão com o nome sujo, mas desejam fazer compras pela internet.

Além de serem aceitos em milhares de estabelecimentos, de acordo com a bandeira disponível, os cartões pré-pagos são também a principal forma de pagamento das compras online, o que permite que pessoas com restrições no CPF também desfrutem da praticidade oferecida pelos sites e-commerce.

Uso de cartão pré-pago para viagem ao exterior

Os cartões de crédito pré-pagos também podem representar uma excelente opção de pagamento em compras realizadas durante viagens ao exteriorgarantindo praticidade e segurança ao consumidor, mesmo longe de casa.

Outro ponto que deve ser considerado é o fato dos cartões pré-pagos garantirem uma vantajosa economia ao usuário, já que o IOF é menor: Os cartões pré-pagos internacionais cobram 0,38%, ao passo que os cartões de crédito convencionais cobram 6,38%. 

Vale ressaltar que um cartão pré-pago internacional possibilita, ainda, que pessoas com restrições no CPF façam compras em sites estrangeiros.

4. Gerenciar as finanças com cartões sem consulta

Se você está com o nome sujo, talvez seja interessante considerar a aquisição de um cartão pré-pago e utilizá-lo como ferramenta para colocar as contas em dia, afinal a ferramenta não possui anuidade e só pode ser utilizada como um cartão de débito, de forma que não emite boletos e portanto, não gera dívidas ao consumidor.

Utilizando um cartão pré-pago é possível recarregá-lo somente com o valor que se quer gastar e organizar as finanças. A ferramenta é uma excelente forma de incentivar a administração financeira pessoal, afinal, o valor creditado deverá suprir as necessidades decorrentes do período determinado para a próxima recarga. Porém, caso seja necessário, o cartão pré-pago poderá ser recarregado a qualquer momento.

O cartão pré-pago também poderá ser atribuído a terceiros e, desta maneira, representar uma excelente ferramenta em situações diferenciadas, onde o consumidor busca formas de supervisionar e controlar os gastos, seja de um familiar ou mesmo de empregados. Veja alguns exemplos onde o cartão recarregável poderá auxiliá-lo:

Aproveite a contratação de um cartão sem consulta ao SPC e Serasa para reorganizar as finanças, gastando somente o que tem e separando uma quantia mensal para destinar ao acerto das dívidas. Renegocie suas pendências e determine-se a construir um bom histórico financeiro.

Artigos relacionados

  1. Cartão pré-pago para reduzir risco em assaltos
  2. Sempre Presente: Programa de Pontos do Itaú
  3. Cyber Monday: Saldão pós Black Friday
  4. Boxing Day: Ofertas depois do Natal