Problemas com cartão de crédito: armadilhas

81212 20120514

Falamos muitas vezes das vantagens e benefícios associados à utilização do cartão de crédito, mas é muito importante saber administrá-lo corretamente. Esteja atento às cinco principais armadilhas dessa ferramenta.

O cartão de crédito é fácil de ser utilizado, é um símbolo de status e possui inúmeras vantagens. Mas poucos sabem que a principal fonte de lucro das empresas de cartões está nos juros embutidos quando atrasamos o pagamento da fatura ou fazemos prestações muito longas, um dos mais altos existentes. O grande problema está no fato de que muitas vezes o consumidor não tem a menor noção do que isso pode representar no seu orçamento. Mais uma vez o planejamento é primordial: Aqueles que têm o hábito de manter um controle financeiro rigoroso, dificilmente se perdem nas contas na hora de efetuar os pagamentos do mês.

Muitas empresas de cartões de crédito não disponibilizam ao usuário, com clareza, os juros incidentes no valor da fatura quando paga em atraso e ainda podem estimulá-lo a pagar apenas o valor mínimo. Isso, muitas vezes, reflete numa dívida quase que impagável num curto espaço de tempo e leva o consumidor a negociações, cancelamentos e renegociações... com mais juros, novas cobranças e dor de cabeça.

Esteja atento às cinco principais armadilhas do cartão de crédito:

  1. Pagamento mínimo
  2. Juros do cartão
  3. Parcelamentos longos
  4. Limite estendido
  5. Supostos benefícios

 

1. Pagamento mínimo

O pagamento mínimo oferecido na fatura do cartão de crédito não abona em nada o montante total da dívida, sendo apenas uma forma fácil e cara de crédito. Pagando sempre o pagamento mínimo você estará adimplente, mas dificilmente será possível quitar o cartão. Sem mencionar o montante de juros que deverá ser pago.

 

2. Juros do cartão

É necessária atenção redobrada ao escolher seu cartão de crédito (veja o melhor cartão para o seu perfil). É comum depararmos com anúncios que divulgam os juros mais baratos do mercado e quando chega a fatura, percebemos que adquirimos um cartão com juros mais altos. Tenha a certeza de que o produto que está adquirindo é o mesmo que lhe foi divulgado e procure sempre comparar as taxas do seu cartão com os da concorrência.

 

3. Parcelamentos longos

O brasileiro adora um parcelado. O problema é que seu uso irrestrito aumenta a probabilidade do descontrole financeiro, já que é muito mais difícil se organizar com contas longas.

 

4. Limite estendido

É fundamental que o usuário mantenha um controle próprio dos gastos com o cartão para saber sempre quanto ainda pode gastar. Muitas empresas disponibilizam um determinado limite no cartão de crédito e se ultrapassado, cobram taxas altas pela operação excedente. Algumas pessoas podem utilizar este limite estendido sem saber.

 

5. Supostos benefícios

Mais uma vez a clareza das informações é extremamente necessária. Muitas propagandas divulgam benefícios que, para serem adquiridos, estão atrelados a forma de utilização, prazos... Enfim: Oferecem benefícios com determinadas condições que não são expostas no momento da contratação e muitas vezes essas condições são inviáveis para o seu perfil de utilização do cartão.

Artigos relacionados

  1. Cartão pré-pago para reduzir risco em assaltos
  2. Sempre Presente: Programa de Pontos do Itaú
  3. Cyber Monday: Saldão pós Black Friday
  4. Boxing Day: Ofertas depois do Natal