CDB e RDB

Photo 54407 20110823

Conheça a diferença e o risco desses diferentes títulos bancários para investidores.

Se você já pesquisou sobre investimentos já deve ter ouviu falar sobre os CDBs e o RDBs. Mas o que ele são e como funcionam? Veja:

  1. O que são CDB e RDB?
  2. Qual a diferença?
  3. Risco e rentabilidade
  4. Como investir?

1. O que são CDB e RDB?

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) e o Recibo de Depósito Bancário (RDB), são serviços pelo qual as pessoas emprestam dinheiro aos bancos (que são os emissores destes títulos), e recebem, depois de um período determinado, e pré estabelecido na compra do título, o dinheiro corrigido com juros.

Tanto o CDB quando o RDB são títulos bancários que podem ser vendidos a qualquer pessoa física ou jurídica. Permitindo assim que qualquer um se torne um investidor. Os valores mínimos para esse investimento variam de instituição para instituição.

2. Qual a diferença?

A diferença é que os CDBs podem ser negociados antes da data do vencimento do título, sendo liberado no dia pelo banco. Já os RDBs só podem ser resgatados após a data de vencimento.

3. Risco e rentabilidade

Por estarem ligados aos bancos os CDBs e RDBs são investimentos considerados de baixo risco. O grande perigo é o banco quebrar e não poder pagar o invetidor.

Os CDBs e RDBs são títulos de renda fixa e podem ser pré-fixados ou pós-fixados (assim como o tesouro direto).

No caso dos títulos pré-fixados o investidor conseguir saber quanto irá receber no vencimento do título. Já nos pós-fixados esse o rendimento do título é indexado a algum índice, como o CDI, a TR e ou o IGP. O que torna difícil prever seu rendimento.

4. Como investir?

Converse com o gerente de seu banco sobre os investimentos em CDB e RDB, ele poderá auxiliá-lo a tomar as melhores decisões, além de dar um bom histórico das aplicações no banco.

Por ser um investimento de baixo risco eles são indicados a investidores moderados. Confira qual o seu perfil de investido através de nossa ferramentas!

Artigos relacionados

  1. Previdência Privada
  2. Conta poupança
  3. Fundos de renda fixa
  4. Fundos multimercado